29 de outubro – Dia Mundial do AVC

16 de outubro – Dia Mundial da Alimentação
16/10/2017
Entrevista Marta Seara – Terapeuta da Fala
31/10/2017

29 de outubro – Dia Mundial do AVC

Dia 29 outubro é o Dia Mundial do Acidente Vascular Cerebral (AVC). Saiba como reagir!

O que é um AVC?
AVC é a sigla de Acidente Vascular Cerebral e significa:
Acidente: Acontecimento que ocorre sem se prever ou quando menos se espera.
Vascular: Diz respeito aos vasos sanguíneos.
Cerebral: Atinge o cérebro ou, mais genericamente, o sistema nervoso central.
O AVC ocorre por lesão de um vaso sanguíneo da circulação do sistema nervoso central mais frequentemente no cérebro mas também noutras estruturas como o cerebelo, o tronco cerebral ou, raramente, na medula espinhal.

Quais são os sinais de que alguém está a sofrer um AVC?

– Súbita fraqueza ou paralisia do braço, perna ou face, de um lado do corpo
– Fala dificultada ou o entendimento (confusão)
– Diminuição do equilíbrio e instabilidade, de modo súbito
– Problemas de visão súbita, visão dupla, visão turva ou nebulosidade
– Súbitas dores de cabeça intensas incomuns

Às vezes os sintomas de um AVC são difíceis de reconhecer. Infelizmente, a falta de conhecimento pode levar a uma tragédia que poderia ser evitada ou reduzida.

Três perguntas simples podem ajudar na identificação de um AVC (3 F’s!):
Fala: pedir à pessoa que diga uma frase. Foi capaz de controlar a velocidade da fala com as palavras claramente pronunciadas?
Face: pedir para sorrir. Pode controlar o sorriso, ou apresenta a boca torta?
Força nos membros: pedir que levante os braços. Foi capaz de levantar os dois ao mesmo tempo e de forma coordenada?

Se apresentar qualquer um ou mais destes sinais, mesmo transitoriamente, ou se a resposta a uma destas perguntas for negativa, isso é sinal de um AVC! Não adie, hesite ou espere!

Telefone de imediato para o 112! É muito importante ir com a máxima urgência ao hospital mais próximo.

A janela de oportunidades para o tratamento óptimo só dura até 4,5 horas. Portanto ir a um hospital imediatamente é obrigatório!

Após o diagnóstico, e a avaliação dos médicos, os tratamentos imediatos podem salvar vidas e prevenir deficiências. Se cumpridos, aumentam em 30 a 50% as hipóteses de a pessoa ficar sem sequelas, ou com sequelas insignificantes.