Cuidar de quem cuida

Terapias Não Farmacológicas – o que são?
07/11/2017
Saúde emocional (com diabetes)
14/11/2017

Cuidar de quem cuida

Numa sociedade cada vez mais envelhecida, em que o aumento da longevidade é marcado pelo surgimento de doenças crónicas, acompanhado pelo aumento da necessidade de cuidados devido aos maiores níveis de dependência, torna-se preponderante refletir sobre a importância de quem cuida, particularmente dos cuidadores informais (família/amigos).
Cuidar de alguém acarreta exigências físicas e emocionais elevadas. À medida que a necessidade de cuidados à pessoa aumenta, vai precisar de despender mais tempo e energia. É importante cuidar de si mesmo, caso contrário irá sentir-se muito desgastado.
Se já estiver muito cansado, cuidar de alguém torna-se ainda mais difícil e não será fácil continuar a equilibrar as suas necessidades com as da sua família e da pessoa de quem cuida.

Gerir o stress e a sobrecarga

Todas as pessoas têm diferentes formas de gerir o stress. Gerir o stress e a sobrecarga emocional melhora o seu bem-estar e pode ter um impacto positivo no seu papel de cuidador. Por isso, pode ser útil aprender algumas formas para melhor lidar com esta situação:

– Fazer uma programação consistente das atividades diárias pode facilitar a vida, quando se vive com uma pessoa com Demência;
– É importante lembrar-se de que o seu familiar não tem determinados comportamentos de propósito e que a doença pode estar a afetar as suas emoções e comportamentos;
– Tente aprender o máximo possível sobre a(s) doença(s) e incentive os amigos e familiares a fazê-lo também;
– É importante falar sobre as situações com a família, amigos e outras pessoas que estão numa situação semelhante;
– Cuide de si mesmo, controle a sua dieta, faça exercício físico regular e mantenha os seus contactos sociais e estilo de vida;
– Seja realista sobre o que pode esperar de si e reconheça que cuidar de si mesmo é o melhor para todos;
– Não hesite em pedir ajuda;
– Sugira formas específicas de os amigos e familiares ajudarem, tais como trazer uma refeição, ajudar com o trabalho doméstico ou ir às compras;
– Organize pausas regulares para si mesmo. Um amigo ou familiar pode ser capaz de cuidar regularmente da pessoa com Demência, de modo a que possa ter algumas horas livres.
– Tente conhecer as opções de serviços de prestação de cuidados que existem na sua área de residência.

E cuide bem de si também!